terça-feira, 6 de janeiro de 2015

100 Happydays - Conclusão



Esse foi um dos projetinhos mais bacanas de 2014. Simples, despretencioso, mas que ajuda a prestar atenção no que realmente importa. A gente não vai ser feliz quando puder tomar sorvete na lua, mas quando perceber o que tem de bom na própria vida.
O que eu achei bacana foi exercitar o olhar para o que está ao meu redor e dar valor a isso. Já fazia bastante, mas documentar deu uma nova perspectiva para isso.
É claro que eu tive maus dias durante o projeto, mas eu procurei ser otimista e lembrar que uma noite de sono pode ser um santo remédio!
No final, no dia 98, eu tive um aborrecimento muito grande, foi o pior dia do ano. E eu pensei, e agora? Vou desistir do projeto, não tem nada de bom nesse dia. E então, com toda a minha tristeza e decepção, fui deitar. Meu gato Frank Sintara veio deitar comigo e se aninhou em mim.
E então eu pensei, sem ele seria pior. Ele passou a noite comigo. Eu dormi mal, acordei algumas vezes e ele bem ali do meu lado o tempo todo. No dia seguinte eu acordei e pensei, vou virar o jogo. Não sei como, mas vou. E o dia já foi melhor.

Acho que o que foi bom nisso tudo foi perceber o padrão de pensamento, de comportamento e tentar ver a vida de forma positiva, otimista. Eu adorei participar!

Nenhum comentário: